OS PROBLEMAS NA ‘MATEMÁTICA PARA ENSINAR ENSINADA’ EM CURSOS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES PARA O ENSINO PRIMÁRIO (décadas de 1920 e 1930)

  • Luciane de Fatima Bertini Universidade Federal de São Paulo
Palavras-chave: Problemas, Ensino de Aritmética, Formação de professores, Matemática para ensinar

Resumo

O estudo realizado teve como questão norteadora:Que papel têm os problemas na matemática para ensinar ensinadanos cursos de formação de professores?Neste estudo, a análise desse processo histórico toma como fonte de pesquisa dois cadernos escolares de cursos de formação de professores, com orientações para o ensino de aritmética: Freire (1923) e Guimarães (1932), que tiveram como professores, respectivamente, Lourenço Filho e Alda Lodi. Os registros do primeiro caderno apontam para uma matemática para ensinarna qual os problemas aparecem como participantes, e por vezes como guia, dagraduaçãoproposta para o ensino de aritmética. Uma matemática para ensinarque se apoia na proposição de problemas, “historiettas”, na graduação do ensino constituída a partir de apropriações das propostas do método intuitivo. O segundo trata de uma matemática para ensinarprocessual na qual a resolução de problemas é o objetivo principal do ensino de aritmética e aparece como parte final da graduaçãodo ensino, após a aprendizagem das operações. Os problemas seriam, ainda, a forma por meio da qual é possível a “penetração das cousas sociais” nas aulas de aritmética.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Bertini, L. F. (2016a). O Manual do Ensino Primário, de Miguel Milano: que problemas? Revista de História da Educação Matemática, 2, 117-129.

Bertini, L. F. (2016b). Os problemas na Série Graduada de Mathematica Elementar de René Barreto. Anais do XII Encontro Nacional de Educação Matemática, São Paulo, 1-10.

Bertini, L. F. (2018a). Problemas. In W. R. Valente. (Org.). Cadernos de Trabalho II (pp. 11-42). São Paulo: Livraria da Física, v. 8.

Bertini, L. F. (2018b). Problemas de aritmética na escola primária no final do século XIX: aplicação, ilustração ou introdução dos estudos? Jornal Internacional de Estudos em Educação Matemática, 11, 72-79.

Bertini, L. F., Morais, R. S., &Valente, W. R. (2017). A matemática a ensinar e a matemática para ensinar: novos estudos sobre a formação de professores. 1. ed. São Paulo: Editora Livraria da Física.

Bertini, L. F., & Ramos, B. L. (2017). A aritmética no ensino primário brasileiro: o que registram os cadernos das décadas de 1920 e 1930? Anais do VIII Congresso Iberoamericano de Educação Matemática, Madrid, 241-249.

Bertini, L. F., & Rocha, I. L. (2018). “Resolução de problemas pelas equações algébricas”: a proposta de Tito Cardoso de Oliveira para o ensino das operações. Revista de História da Educação Matemática – HISTEMAT, 4 (3), 44-53.

Bertini, L. F., & Souza, A. F. (2017). Arithmetical problems in primary school: ideas that circulated in São Paulo/Brazil in the end of 19th century. Proceedings of Tenth Congress of the European Society for Research in Mathematics Education, Dublin, Ireland: DCU Institute or Education and ERME, 1685-1692.

Charlot, B. (2000). Da relação com o saber: elementos para uma teoria. Porto Alegre: Artimed.

Fonseca, N. M. L. et al. (2014). O caderno de uma professora-aluna e as propostas para o ensino da aritmética na escola ativa (Minas Gerais, década de 1930). Hist. Educ. (online), 18 (42), 9-35.

Fonseca, N. M. L. (2010). Alda Lodi, entre Belo Horizonte e Nova Iorque: um estudo sobre formação e atuação docentes - 1912-1932. Dissertação (mestrado em Educação). Faculdade de Educação, Universidade Federal de Minas Gerais.

Gvirtz, S, & Larrondo, M. (2008). Os cadernos de classe como fonte primária de pesquisa: alcances e limites teóricos e metodológicos para sua abordagem. In A. C. V. Mignot (Org.), Cadernos à vista: escola, memória e cultura escrita (pp. 35-48). Rio de Janeiro: EdUERJ.

Monarcha, C. R. S. & Lourenço Filho, R. (Org.). (2001). Por Lourenço Filho: uma biobliografia. Brasília: Inep. Recuperado em 21 janeiro, 2019, de http://portal.inep.gov.br/documents/186968/484703/Por+Lourenço+Filho+uma+bibibliografia/f0480a5b-3b43-43a3-b491-f7fedd3eca0c?version=1.5.

Novaes, B. W. D., Bertini, L. F., &Siqueira Filho, M. G. (2017). Cadernos de alunos com registros de aulas de matemática: textos e contextos. In D. F. Rios et al. (Orgs.), Cadernos escolares e a escrita da história da educação matemática (pp. 63-96). São Paulo: Editora Livraria da Física.

Peixoto, A. M. C. (2003). Uma nova era na escola mineira: a reforma Francisco Campos e Mário Casassanta (1927-1928). In M. C. LEAL, & M. A. L. Pimentel, História e memória da escola nova (pp. 75-115). São Paulo: Loyola.

Rey, B. (2006). Les compétences professionnelles et le curriculum: des réalités conciliables? In Y. Lenoir, & M.-H. Bouillier-Oudot, Savoir profissionels et curriculum de formation (pp. 83-108). Laval: PUL.

Soares, M. G. (2014). A aritmética de Lourenço Filho: um estudo sobre as dinâmicas de transformações do saber escolar em face de uma nova pedagogia. Dissertação (Mestrado em Ciências). Universidade Federal de São Paulo, São Paulo.

Souza, A. F. (2107). Discursos sobre problemas aritméticos (São Paulo, 1890-1930). Dissertação (Mestrado em Ciências). Universidade Federal de São Paulo, São Paulo.

Souza, A. F., & Bertini, L. F. (2016). Como ensinar problemas? Os saberes nos artigos da Revista de Ensino (São Paulo, 1902-1919). Caminhos da Educação Matemática em Revista (On-line), 6, 27-44.

Valente, W. R. (2014). Lourenço Filho e o moderno ensino de aritmética: produção e circulação de um modelo pedagógico. Hist. Educ. (Online), 18 (44), 61-77.

Valente, W. R. (2018a). O caderno de um professor e as suas relações com o saber matemático. REVEMAT, 13 (1), 31-41.

Valente, W. R. (2018b). O saber profissional do professor que ensina matemática: história da matemática a ensinar e da matemática para ensinar. In B. Dassie, & D. A. Costa, História da educação matemática e formação de professores (pp. 49-83). São Paulo: Editora Livraria da Física.

Valente, W. R. (2008). O ensino intuitivo da aritmética e as Cartas de Parker. Anais do Congresso Brasileiro de História da Educação, Aracaju: UFSE.

Viñao, A. (2008). Os cadernos escolares como fonte histórica: aspectos metodológicos e historiográficos. In Mignot, A. C. V. (Org.). Cadernos à vista: escola, memória e cultura escrita (pp. 15-33). Rio de Janeiro: EdUERJ.

Publicado
2019-05-26
Métricas
  • Visualizações do Artigo 248
  • PDF downloads: 11
Como Citar
Bertini, L. (2019). OS PROBLEMAS NA ‘MATEMÁTICA PARA ENSINAR ENSINADA’ EM CURSOS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES PARA O ENSINO PRIMÁRIO (décadas de 1920 e 1930). Revista De História Da Educação Matemática, 5(1). Recuperado de http://histemat.com.br/index.php/HISTEMAT/article/view/249
Seção
Artigos