UMA CARACTERIZAÇÃO DO SABER PROFISSIONAL DO PROFESSOR PARA ENSINAR MATEMÁTICA: o caso das medidas

Palavras-chave: Medidas, Ensino Primário, Saber Matemático, Matérias de Ensino, História da Educação Matemática

Resumo

Este escrito é o resultado de uma pesquisa no âmbito da história da educação matemática que teve como objetivo caracterizar o saber profissional do professor para ensinar matemática nas escolas primárias de São Paulo, especificamente ao que se refere ao conteúdo medidas. Nessa abordagem se admitiu como fontes de pesquisa o programa de ensino paulista de 1925 e a coleção de manuais de Miguel Milano dos anos de 1930/40. Subsidiada por elementos da Cultura Escolar, História das disciplinas escolares e as categorias matemática a ensinar e matemática para ensinar, a leitura e exame das fontes pela composição e orientações das matérias: Aritmética, Formas, Geometria e Desenho, permitiram construir, em relação as medidas, uma representação de uma matemática para ensinar na escola primária, com diferentes aspectos característicos, mobilizações, atividades distintas e que seguia uma lógica interna. Todavia, ao que parece, essa conjuntura estava em resposta de ideias do movimento pedagógico que circulava a época.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Deoclecia de Andrade Trindade, Universidade Federal de Sergipe
Professora Substituta do Departamento de Matemática / UFS

Referências

Bertini, L. F.; Morais, R. S. & Valente, W. R. (2017). A Matemática a ensinar e a Matemática para ensinar: novos estudos sobre a formação dos professores. São Paulo: Editora Livraria da Física.

Chervel, A. (1990). A história das disciplinas escolares – reflexões sobre um campo de pesquisa. Teoria & Educação, n. 2. Porto Alegre: Pannonica.

Chartier, R. (2002). A história cultural – entre práticas e representações. Lisboa: Difel; Rio de Janeiro: Bertrand Brasil S.A.

Hofstetter, R., & Schneuwly, B. (2017). Saberes: um tema central para as profissões do ensino e da formação. In R. Hofstetter & W.R. Valente (Org.). Saberes em (trans) formação: tema central a formação de professores (pp. 113-172, 1 ed.). São Paulo: Editora da Física.

Frizzarini, C. R. B.; Trindade, D. A. & Leme da Silva, M. C. (2015). Que desenho ensinar? Análise de discursos das revistas pedagógicas de São Paulo no início do século XX. Boletim GEPEM, n. 67, jul./dez., 46-58.

Guimarães, M. D. (2017). Porque ensinar desenho no curso primário? Um estudo sobre as suas finalidades (1829-1950). (Tese em Ensino). Universidade Federal de São Paulo, Programa de Pós-Graduação em Educação e Saúde, Guarulhos/SP.

Julia, D. (2001) A cultura escolar como objeto histórico. Revista Brasileira de História da Educação. Campinas, SP: SBHE, n. 1, 9-44.

Lourenço Filho. (1930). Introducção ao estudo da Escola Nova. Bibliotheca de Educação, vol. XI. Companhia Melhoramentos de S. Paulo.

Milano, M. (1938a). Manual do ensino primário – 1º Anno. Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte: Livraria Francisco Alves.

Milano, M. (1943). Manual do ensino primário – 2º Anno. Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte: Livraria Francisco Alves.

Milano, M. (1942). Manual do ensino primário – 3º Anno. Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte: Livraria Francisco Alves.

Milano, M. (1938b). Manual do ensino primário – 4º Anno. Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte: Livraria Francisco Alves.

São Paulo. (1941) [1925]. Programa de Ensino para as escolas primárias (Anexo – Programa Mínimo para o curso primário). Secretaria dos Negócios da Educação e Saúde Pública Departamento de Educação, Serviço Técnico de Publicidade. https://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/99651.

Serra, A. E. (2017). História de vida, formação e profissão: a constituição da identidade docente de Esmeralda Milano Maroni no século XX. In.: IX Congresso Brasileiro De História Da Educação: Anais Eletrônicos... João Pessoa: Universidade Federal da Paraíba.

Souza, R. F. (2000). Inovação educacional no século XIX: A construção do currículo da escola primária no Brasil. Cadernos Cedes, ano XX, n. 51, 9-28.

Souza, R. F. (2009). Alicerces da Pátria: História da escola no estado de São Paulo (1890-1976). Campinas/São Paulo: Mercado de Letras.

Trindade, D. A. (2018). As Artes de Medir: Saberes matemáticos no ensino primário de São Paulo, 1890-1950. (Tese em Ensino). Universidade Federal de São Paulo, Programa de Pós-Graduação em Educação e Saúde, Guarulhos/SP.

Valente, W. R (2004). Mello e Souza e a crítica aos livros didáticos de Matemática: Demolindo concorrentes, construindo Malba Tahan. Revista Brasileira de História da Matemática - v. 4, n. 8, p. 171-187.

Valente, W. R (2019). Programas de Ensino e Manuais Escolares como Fontes para Estudo da Constituição da Matemática para Ensinar. Alexandria: R. Educ. Ci. Tec., Florianópolis, v. 12, n. 2, p. 51 – 63.

Publicado
2020-12-21
Métricas
  • Visualizações do Artigo 66
  • PDF downloads: 8
Como Citar
Trindade, D. (2020). UMA CARACTERIZAÇÃO DO SABER PROFISSIONAL DO PROFESSOR PARA ENSINAR MATEMÁTICA: o caso das medidas. Revista De História Da Educação Matemática, 6(3). Recuperado de http://histemat.com.br/index.php/HISTEMAT/article/view/361
Seção
Dossiê - Histórias de uma constituição de saberes matemáticos no ensino