MONUMENTOS ARQUITETÔNICOS: Uma Fonte de Pesquisa em História da Educação Matemática

Elmha Coelho Martins Moura

Resumo


Este artigo tem por finalidade relatar o uso de monumentos arquitetônicos como fonte de pesquisa em História da Educação Matemática. A iniciativa deste texto é resultado de diversas investigações realizadas baseando-se em monumentos e, assim, a discussão da temática desenvolveu-se sobre dois trabalhos referentes ao ensino da Matemática em escolas profissionalizantes federais brasileiras, no início do século XX, escolhidos pelo assunto em comum. O primeiro trata das Escolas de Aprendizes Artífices, no início da República, tendo como fonte de pesquisa a Estátua Equestre de D. Pedro I; o outro trabalho diz respeito à Escola Técnica Nacional, baseou-se no Monumento da Juventude Brasileira, cujas esculturas estão na cidade do Rio de Janeiro, no Brasil. Esta é uma pesquisa alicerçada nos conceitos da História Cultural, com uso do conceito de Documentos/Monumentos. O texto evidencia o uso de monumentos arquitetônicos, dotados de elementos históricos, necessários para a construção de contexto histórico e político de um ensino de Matemática, em escolas profissionalizantes.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista de História da Educação Matemática