A GEOMETRIA NA FORMAÇÃO DE NORMALISTAS MINEIRAS EM TEMPOS DE ESCOLA NOVA: referências e práticas de Alda Lodi

  • Maria Cristina Araújo de Oliveira Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Sílvia de Castro de Barros Mestre em Educação Matemática Universidade Federal de Juiz de Fora
Palavras-chave: Geometria, Professores Primários, Escola Nova, Alda Lodi

Resumo

O artigo apresenta um estudo histórico sobre o ensino de Geometria para normalistas mineiras no período de disseminação e estabilização de propostas da escola nova em Minas Gerais, entre as décadas de 1920 e 1940. O estudo centra-se em referências e práticas da professora mineira Alda Lodi que teve importante papel na renovação da formação de professores primários a partir das ideias escolanovistas. Analisando a legislação que instituiu a reformulação do ensino primário e normal incorporando tais propostas de inovação e materiais do acervo da professora Alda Lodi, conclui-se o papel da Geometria como auxiliar para o estudo de conteúdos aritméticos, do sistema decimal, etc; numa abordagem sobretudo prática, distanciada do enfoque dedutivo. A utilização de problemas que exploravam objetos e situações cotidianas envolvendo conceitos geométricos era o ponto de partida para o estudo e o trabalho com outros conteúdos matemáticos. A Geometria ensinada às normalistas passava pelo estudo de objetos e circunstâncias que as rodeavam, que estavam presentes no ambiente, propondo-se situações simples e corriqueiras para serem resolvidas. A Geometria na perspectiva da prática docente da professora e de suas concepções era um suporte para o ensino de Aritmética.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Cristina Araújo de Oliveira, Universidade Federal de Juiz de Fora
Docente do Departamento de Matemática da Universidade Federal de Juiz de Fora, MG
Sílvia de Castro de Barros, Mestre em Educação Matemática Universidade Federal de Juiz de Fora
Mestre em Educação Matemática Universidade Federal de Juiz de Fora

Referências

Barros, S. C. (2015). O ensino de Geometria na formação de professores primários em Minas Gerais entre as décadas de 1890 e 1940 – Dissertação de Mestrado, UFJF, Juiz de Fora.

Borges, Abílio César. (1882). Desenho linear de elementos de Geometria prática popular seguido de lições de agrimensura, stereometria e architectura- primeira parte 2ed. Bruxelas, Typografia e Lithografia E. guyot.

Duarte, A. R. S.; Oliveira, M. C. A.; Borges, R.A.S.; Lisboa, E. Q.; Fernandes, J. C. B.; Barros, S. C. (2014). Os saberes elementares da Matemática: um estudodas normativas para o ensino primário e normal de Minas Gerais- 1890 a 1970. In: David Antonio da Costa; Wagner Rodrigues Valente. (Org.). Saberes matemáticos no curso primário: o que, como e por que ensinar?. 1ed. São Paulo: Livraria da Física, v. 1, p. 63-97

Fonseca, N. M. L. (2010). Alda Lodi, entre Belo Horizonte e Nova Iorque: um estudo sobre formação e atuação docentes 1912-1932 – Dissertação de Mestrado, UFMG, Belo Horizonte.

Minas Gerais. Secretaria de Educação. Estado de Minas Gerais. Decreto n. 1479, de 21 de outubro de 1901- Disponível em https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/115910 Acesso em: 8 de jan. 2015.

Minas Gerais. Secretaria de Educação. Estado de Minas Gerais. Decreto n. 9.450, de 18 de fevereiro de 1930, MG. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/98959/browse Acesso em: 08 de ago. 2014.

Oliveira, M. C. A.; Fischer, M. C. ; Rios D F ; Siqueira Filho, M G ; Wielewski, G. D. ; Franca, I. S. ; Silva, M. R. I. S. ; Barros, S. C. ; Pezzin, A. C. ; Patrocinio, M. C. ; Mello, M. S. (2016). A Matemática na Formação de Normalistas. In: Neuza Bertoni Pinto; Wagner Rodrigues Valente. (Org.). Saberes elementares matemáticos em circulação no Brasil: dos documentos oficiais às revistas pedagógicas 1890 - 1970. 1ed. São Paulo: Livraria da Física, v. 1, p. 187-244.

Reis, D. A. F. (2014). História da formação de professores de Matemática do ensino primário em Minas Gerais: estudos a partir do acervo de Alda Lodi (1927 a 1950)- Tese de Doutorado, UFMG, Belo Horizonte.

Trinchão, G. M. C. (2007). O conhecimento em Desenho das Escolas Primárias Imperiais brasileiras: o livro de desenho de Abílio César Borges. Revista História da Educação, v. 11, n. 23. Disponível em: http://seer.ufrgs.br/asphe/article/view/29274. Acesso em: 12 de mai. 2014

Valente, W. R. (2012). Tempos de império: a trajetória da geometria como um saber escolar para o curso primário. Revista Brasileira de História da Educação, v. 12, p. 73-94. Disponível em: http://www.rbhe.sbhe.org.br/index.php/rbhe/article/view/446/347 Acesso em: 05 de jun. 2015.

Publicado
2016-10-10
Métricas
  • Visualizações do Artigo 1421
  • PDF downloads: 95
Como Citar
de Oliveira, M. C., & Barros, S. (2016). A GEOMETRIA NA FORMAÇÃO DE NORMALISTAS MINEIRAS EM TEMPOS DE ESCOLA NOVA: referências e práticas de Alda Lodi. Revista De História Da Educação Matemática, 2(2). Recuperado de http://histemat.com.br/index.php/HISTEMAT/article/view/77